(In)confissões

segunda-feira, agosto 24, 2009
Devo confessar que nunca tive sorte no amor, que nunca fui uma pessoa popular. Nunca fiz nada de interessante que merecesse o reconhecimento do mundo, nunca descobri algo importante, nunca escrevi nada para a posteridade... Nunca andei de carro conversível sentindo o vento bater no rosto, nunca subi numa árvore, nunca tomei banho de rio. Nunca fui de viajar muito, nunca fui segura com o que faço, (quase) nunca me acho bonita, nunca evitei uma tragédia. Nunca fiz ninguém rir ou chorar, nunca emocionei ninguém, nunca fiz algo que ficasse marcado e assinado com meu nome. Nunca fui boa com matemática, nunca gostei de biologia, nunca consegui tirar dez em português, nunca gostei muito de estudar, nunca fui de sair muito de casa.
Devo confessar que sempre penso antes de agir, sempre me emociono com coisas idiotas, sempre fico em dúvida se o elogio foi sincero, sempre fico desconfiada com sorrisos que vêm do nada. Sempre escuto as mesmas músicas, sempre quero fazer mil coisas ao mesmo tempo, sempre quero ser aceita da forma que sou. Sempre tive consciência dos meus defeitos, sempre tentei deixar transparecer minhas qualidades...
Devo confessar que, principalmente, acredito no amor, acredito na sorte, acredito nas pessoas. Não acredito que eu vá mudar muita coisa dessa lista nos próximos cinco anos, mas a maioria está prestes a mudar nos próximos cinco segundos.
Confesso que sou insegura, perfeccionista, irritante, sarcástica, lunática, distraída. Confesso que quando amo, amo de verdade, sem limites, sem fronteiras... Confesso que demoro, mas quando faço um amigo novo, sou capaz das maiores loucuras para ver essa pessoa feliz. Confesso que tenho orgulho de ter tantos defeitos, porque se não fossem por eles eu não procuraria ser a cada dia uma pessoa melhor. Se não fosse pelo equilíbrio entre defeitos e qualidades eu não seria eu, eu certamente seria qualquer pessoa do mundo, mas não essa garota insegura, perfeccionista, irritante, sarcástica, lunática, distraída que todos conhecem e alguns até gostam.
Confesso que amanhã eu vou ser melhor que hoje. Mas depois de amanhã eu já não sei mais nada...

3 comentários:

  1. Baaah, que profundo :o HDUAHDUIAHSDUIAHDUIA Adorei :D E concordo completamente contigo xD

    ResponderExcluir
  2. OK, não era bem aqui que eu queria comentar, porque eu queria falar sobre o teu blog em geral.
    Li algumas partes, mas foi um suficiente para gostar do teu 'sarcásmo' e 'ironia', não leves a mal, porque eu estou a dizer isto com um bom sentido.
    És directa, dizes o que te vem à cabeça e não queres saber das opiniões daqueles que estão contra aos teus pensamentos. Isso neste caso, é bom.
    Muitas pessoas inibem-se muito de escrever o que realmente pensam nos seus próprios blogs, isto por querer agradar a todos.
    O que eu penso: Isso é patético.
    Concordo plenamente na tua revolta de fic's de m**** com muitos comentários. Pessoas que não sabem escrever ou coisa parecida com mais de 400 comentários nos primeiros 5 capitulos. É simplesmente revoltante.
    Essa modinha de história, odeio... não é bem odiar, mas já estou farta. É sempre a mesma coisa...leio muitas fic's assim e no meio encontro-me a rir sozinha, tamanha a parvoice que elas são.
    Twilight, gosto, mas sou incapaz de ler fic's sobre esse assunto.Apesar de gostar, sei diferenciar uma boa história de vampiros de uma história sobre romance com um homenzinho que brilha quando apanha sol e diz ser um vapiro. Aceito as história dessa mulher como alternativa aos outros ( por vezes é bom variar)
    Fic's de Tokio Hotel: Sou super fan dessa banda logo estoua escrever uma fic relacionada com eles. Mas tambem é verdade aquilo que disses-te. As fic's dos Tokio Hotel e outras boysband, são sempre a mesma coisa, começa a ser etediante.
    Cá em Portugal,começou a moda de colocar esses 4 rapazes como vampiros ( '' para fugir á rotina'' ). Bem, mas eu não posso falar muito disso, já que a minha fic dos Tokio Hotel é relacionada com esse assunto. ( detalhes)
    Para terminar:
    Parabéns pelo teu blog, gostei muito. Coloquei até como favoristos. . .tens post's muito bem feitos e esclarecedores.
    Só li uma fic tua: Katharine, e tal como os comentários que deixei, escusado será dizer que adorei.
    Finalizando, desejo-te muito sucesso e que não pares nunca, mas nunca de escreveres aquilo que te vem da alma, diferencia-te muito das outras pessoas, é algo que deves de ter orgulhar.
    Xau

    Alexia

    ResponderExcluir
  3. que profundo. eu estava lendo e vi a mais pura verdade nisso, se não fosse o equilibrio entre nossos defeitos e qualidades, não seriamos quem somos... seriamos qualquer um...
    huahauhauaa sobre andar de carro conversível nunca andei, mas sobre fazer alguém rir faço direto... sou besta

    beijos! e adorei sua (in)confissão

    ResponderExcluir

Não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Tecnologia do Blogger.