Top 5: Erros que eu Devia Deixar de Cometer (e você também!) para ser uma Autora de Sucesso

domingo, fevereiro 07, 2016

Hoje é dia de post, mas decidi também ser dia de autocrítica. De repente, estamos todos cometendo os mesmos erros e nem percebemos.
Coloca a música deprê pra tocar, abraça a almofada e vem comigo nessa jornada de auto conhecimento e, por que não?, autodepreciação.
Tomara que a gente não corte os pulsos até o fim do post.


5) Ser muito dura comigo mesma
Isso é algo que minha própria betamiga já tinha me alertado, mas eu demorei muito pra me tocar.
Claro que autocrítica é sempre bom, faz a gente perceber quais são os nossos pontos fortes e fracos, mas é algo que tem que ser dosado. Não é bom pra um escritor achar que tudo o que faz já é bom e não precisa melhorar, só que por outro lado achar que tudo é um lixo também mata todo o trabalho - começando pela motivação em continuar.
Apesar de identificar o problema, ainda não sei bem o que fazer para superar isso, mas de uma coisa eu tenho certeza: não seja tão duro(a) consigo mesmo(a). Isso vai desmotivar, colocar você pra baixo e não vai levá-lo(a) a lugar nenhum.
É impossível a qualquer pessoa alcançar a perfeição e estaremos sempre em evolução, então é inútil só querer escrever/publicar quando tiver tudo bonitinho, perfeitinho. O provável é que esse dia nunca chegue. Então escreva, poste e colha as críticas assim mesmo. A gente só aprende errando mesmo, é normal.

4) Ter medo de ousar
Essa eu só percebi mais recentemente.
Sou aquele tipo de autora que morre de dó de matar personagens muito importantes, por exemplo, ou de destruir uma linha temporal, contrariando tudo o que os leitores esperariam do futuro da história.
Em resumo: jamais farei o que o Martin faz por pura covardia criativa mesmo.
O problema com isso é que fico eternamente dentro da zona de conforto e a estrutura geral das histórias acaba ficando bem parecida com as anteriores. Com o tempo, isso pode ser um veneno para minha criatividade. Já passei da hora de dar uma sacudida nisso e, pelo menos, tentar fazer algo diferente.
Preciso dar um chute na cara desse medo ridículo que só vai me prejudicar, artisticamente falando. Quem sabe nas próximas?

3) Não ter a escrita como prioridade
Claro que grande parte de nós não tem condições de viver de escrita e precisa ter outro emprego ou investir pesado nos estudos pra conseguir dinheiro suficiente pra levar uma vida confortável. Levar a escrita a sério não quer dizer que vamos parar com os outros campos de nossa vida para escrever apenas. Seria ótimo se pudéssemos fazer isso, mas é complicado, e eu sei bem como.
Quero apenas dizer que, pelo menos eu, preciso colocar a escrita ao lado de outras coisas importantes para mim, reservar um espaço definitivo pra ela e... levá-la mais a sério.
Reservar um tempo para escrever de forma dedicada e concentrada, tal como eu faço com os estudos, por exemplo, já faria uma diferença enorme do meu ritmo e volume de escrita.
Foi uma das minhas metas de ano novo. Vamos ver como fica. 

2) Estudar muito, mas não colocar em prática
Estamos ainda no meio dos Guias para Iniciantes pra escrever uma história, mas pretendo também trazer textos mais aprofundados pro blog. Isso me levou a fazer pesquisas em sites que eu sequer conhecia e descobrir inúmeras formas de contar histórias, uma mais legal que a outra.
O problema é que estudo, leio, faço curso, aprendo a fazer sinopse, personagem até proposta de livro pra editora, mas escrever que é bom...
Isso é totalmente inútil. Não adianta de nada simplesmente aprender (no meu caso, até vai, já que aproveito pra passar informações pra vocês), mas não colocar em prática, não exercitar.
Não só passa aquela impressão de tempo mal aproveitado (pra não dizer perdido), como você tende a esquecer as coisas quando aprende, mas não aplica (serve para qualquer tipo de aprendizado).
Mas tudo isso, claro, é culpa do tópico seguinte...

1) Deixar a preguiça me dominar
Céus, como isso me irrita!
Eu sou muito preguiçosa, pra tudo. Desde pra fazer atividade física até manter meu quarto minimamente arrumado, passando por serviços domésticos, acordar cedo, organizar material de estudo, etc.
Claro que a escrita não ficaria de fora.
Não consigo nem avaliar os prejuízos que essa falta de disposição geral me traz, de tantos que são, mas o pior de tudo é que perco oportunidades de ouro por causa disso. Deixo de entrar em forma e melhorar minha saúde por preguiça de acordar cedo e ir fazer caminhada, por exemplo. Acabo perdendo coisas na minha bagunça por preguiça de arrumar tudo.
E, consequentemente, deixo de postar histórias e conseguir leitores por pura preguiça de escrever. Não é falta de ideias, não é falta de um ambiente propício, é falta de disposição.
E isso me dá um ódio mortal. Não faço a mínima ideia de como me tornar uma pessoa mais animada e disposta. Quem souber, por favor, mande dicas. Minha vida agradece.


E vocês? Que erros precisam superar para serem autores melhores?
Espero que tenham curtido post. Até a próxima semana :*

3 comentários:

  1. Nossa, gostei do post! Como me identifiquei no primeiro e segundo problemas! rs.
    O segundo estou desde o ano passado tentando me adaptar, mas o primeiro é um problema...
    Pra esse ano tbm tenho uma meta de escrever (e desenhar), mas ainda não tem nada organizado para cumprir, sabe? =_=
    Mas vamos conseguir! \o

    ResponderExcluir
  2. Também tenho dificuldades em matar os personagens, mas não como você colocou. Eu mato quem tem que matar, descrevo a cena em detalhes e levo os leitores ao desespero, mas depois fico de luto. Sério, bate o peso na consciência e eu fico um tempo sem escrever por me sentir muito culpada. Recentemente matei a secundária preferida do pessoal (o povo gostava mais dela do que da protagonista) e agora quando tento continuar me bate uma dor...
    O tópico 1 descreve a todos kkkk
    Um problema meu que não está na lista é a falta de foco. Tenho mil ideias, pesquiso um monte e não escrevo nada. Meu pc é repleto de arquivos com ideias (eu coloco links com informações importantes, nomes e dreamcast dos personagens, roteiro da história, etc.) que não vão para frente porque não consigo me concentrar só em uma.
    Minha meta de ano novo? Manter o foco. Já organizei meus documentos e agora estou me concentrando apenas em duas histórias (uma fic e uma original), vamos ver no que vai dar...
    Outro post perfeito! Até mais!

    ResponderExcluir
  3. Me identifiquei com tudo! Principalmente o 4, minha zona de conforto é curta, não sei bem como agir, sabe aquela duvida "Nossa, mas ninguém fez isso, será que fica complicado demais pro leitor? Será que eu tiro isso da historia?" é agoniante demais, mas tudo aí se aplica perfeitamente a mim. ;-;

    ResponderExcluir

Não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Tecnologia do Blogger.