Divulgação de Fanfics - Parte 2

sexta-feira, maio 27, 2016



Esse post foi dividido em duas partes. Não deixe de conferir a parte 1, no blog da Lara ;) 

Capa
Olá, pessoal. A partir dessa parte, eu, Michele, os guiarei pelos caminhos árduos de uma boa divulgação. Mas vamos direto ao ponto sem enrolar. Como a Lara já falou muito bem no tópico anterior, juntamente com a sinopse, a capa é a porta de entrada para sua fic.
Ela tem o mesmo papel da capa de um livro, e mesmo sabendo que não devemos julgar livro pela capa, quantos de nós não se interessou em pelo menos dar uma oportunidade a uma história porque ela tinha uma capa interessantíssima (mesmo que tenha se decepcionado depois)? Acontece comigo o tempo todo.
“Mas, tia Mi, como eu faço uma capa bacana?”
Vamos por partes.
Sobre o que é sua história? Qual o clima que ela passa? Qual você quer que seja a primeira impressão do seu leitor? Para fics mais lights, vale a pena explorar imagens com cores claras predominando. Já para as darks, tons escuros acabam passando melhor a ideia. Preto, vermelho, roxo, azul/verde escuro... Tudo vai depender do tema e do seu objetivo.
Normalmente, escrevo fics sobrenaturais, com mortes e mil tretas, então escolho capas mais sombrias, com sangue, armas e até machucados em primeiro plano. Meu objetivo é colocar os leitores no clima de medo ou violência da história já de cara, então tomo cuidado até para dar um tratamento na imagem de forma a evidenciar isso, mexer no contraste, aplicar um filtro que deixe ainda mais dark, e por aí vai.
Caso opte por escrever algo, o nome da fic e o seu, por exemplo, cuide para também escolher fontes que combinem com sua proposta (nada de usar fonte de desenhinho, florzinha e coração numa fic de terror, pelo amor dos deuses). Também tome cuidado com as cores ou estilos que usar. Eles precisam estar legíveis e posicionados de uma forma que seja confortável de ler.
Também pense no seu público alvo. Nada de usar imagens mega sensuais e insinuantes se sua fic é classificação livre, por exemplo. E tome sempre cuidado com as regras dos sites. A grande maioria deles proíbe conteúdo sexual ou violentamente explícito porque todas as pessoas poderão ter acesso à imagem de capa de sua história. Não me vá ter sua capa deletada por violar uma regra tão simples como essa. Por favor!
A mesma dica vale pros banners, aquelas imagens mais promocionais que você pode usar até como capa de capítulo, ou usar para divulgar na internet. Você também pode fazer trailers (se souber, ou pedir a alguém para fazer um bacana), dreamcasts (montagem que mostre todo o “elenco” escolhido da sua história, personalidades que você imagina como seus personagens), aesthetics ou moodboards (montagens que passem o conceito do seu personagem, como aparência, coisas que ele gosta, etc). Existem vários sites Google a fora que ensinam a fazer direitinho. Escolha seu preferido e vá em frente.
Antes de encerrarmos esse tópico, apenas duas dicas que você deve tatuar no braço para lembrar sempre:
a)          Vale MUITO a pena investir no visual de sua história. Escolha imagens de qualidade, um bom editor de fotos, procure tutoriais ou peça para alguma página de edições fazer para você. Faça uma capa bonita e, se quiser, invista também em, pelo menos, banner pra divulgação e aesthetics, para passar um pouco do conceito visual dos seus personagens. Mas NUNCA JAMAIS ache que só isso basta. Invista PRIMORDIALMENTE na qualidade da sua escrita. Lembre-se que aparência atrai, mas conteúdo convence. Você não quer entrar pro rol de decepções que seus leitores já devem ter, certo? Então capa linda conta, mas escrita linda conta mais ainda.
b)          Jamais se aproprie das artes alheias. Você não gostaria que fizessem isso com sua história, então não faça isso com o trabalho alheio. Dê sempre os créditos. Dê o nome do(a) fotógrafo(a) ou do(a) artista. Dê o nome de cantores ou cantoras, atores ou atrizes, modelos e famosos em geral. E, caso use o trabalho de páginas de edição, credite-as também, de preferência com o nome do(a) responsável pela arte. Se não tiver todas essas informações, pelo menos mostre sua disposição em creditar a(s) pessoa(s) certa(s) assim que descobrir de quem se trata e peça ajuda aos seus leitores para identificá-las. E sempre informe que não usa com fins lucrativos e não ganha um puto com isso. Nunca vi autores serem processados por usarem imagens de capa sem ganhar dinheiro, mas né? Melhor prevenir que remediar.

Plataforma de divulgação
Agora a coisa começa a ficar mais complicada.
São tantas plataformas diferentes que escolher a melhor delas é bastante difícil. Tanto que muita gente divulga em todos os lugares que pode. Vou falar aqui dos principais lugares em que você pode divulgar, vantagens e desvantagens de cada um. Assim você pode escolher qual(quais) fica melhor para você.

·                    Facebook: É um dos meios mais populares, pela versatilidade e quantidade de coisas diferentes que dá pra fazer. Você pode entrar em grupos de divulgação já existentes, criar um só para suas histórias (um ou para cada história, vai de você), criar uma página ou postar em seu perfil pessoal. A desvantagem é que o sistema de notificação é meio zoado. Recebemos em nossa timeline até os posts que nossos amigos comentam e curtem, mas nada de aparecerem as postagens de todas as páginas que curtimos. Tem que ver isso aí, tio Zuckerberg. Há uma forma de contornar, mais ou menos, o problema, que seria pedir pros seus seguidores ativarem as notificações (no caso de páginas e grupos), mas não é muito garantido que todos vão conseguir ver mesmo assim.
·                    Twitter: Por ser uma plataforma mais rápida e interativa, muita gente também opta pelo Twitter, seja divulgando em seus perfis pessoais ou criando um apenas para falar de suas histórias. A desvantagem é o espaço reduzido dos posts. 140 caracteres pode ser pouco para falar tudo sobre sua história, mas de qualquer forma, é interessante tentar.
·                    Blog: Literalmente, é seu espaço. Você pode colocar o template que achar melhor, optar livremente pela forma em expor seu conteúdo, e decidir cada mínimo detalhe sobre sua divulgação. O problema é que, muito provavelmente, você também terá que divulgar o blog, e pra isso pode até precisar de uma das outras ferramentas mencionadas nesse tópico. Fiz uma página no Facebook pro meu blog é consegui aumentar os acessos, então creio que valha a pena, mesmo que dê mais um trabalhinho.
·                    Tumblr: É quase a mesma coisa do blog, com o diferencial que seus leitores também podem ser seus divulgadores. Como o Tumblr permite o reblog (isto é, quem gosta pode compartilhar – reblogar - seus posts e passá-los adiante), isso pode te ajudar a alcançar muito mais gente. A desvantagem é basicamente a mesma do blog, também. Grandes chances de que você tenha que divulgá-lo em outro lugar.
·                    Outros: Existem várias outras plataformas que você pode utilizar, como o Pinterest (que permite que você crie pastas de imagens, tanto podendo usá-las para reunir artes que lhe inspirem como para mostrar o visual de seu enredo e personagens); Youtube (você pode criar playlists com músicas que lembrem sua história ou criar um canal para falar diretamente com seus leitores – muito interessante se você planeja publicar algo como livro algum dia e ser visto(a) por editoras); Spotify (também para playlists). E muitos outros.

O segredo aqui é escolher qual você prefere e acha mais fácil de usar (para explorar a ferramenta em todo seu potencial) e, de preferência, investir em mais de uma para aumentar o alcance de seu trabalho.
E não esqueça de informar seus leitores da existência desses canais. Deixe uma lista com todas as redes que você usa para falar de seu trabalho em seu perfil, nas notas da história ou nas notas dos capítulos. Assim, eles podem ficar por dentro de tudo o que está acontecendo na história, ter acesso a informações extras e tudo o mais.

Métodos de divulgação
Mais uma parte complicada, porque são tantas formas diferentes que chega a ser difícil dizer qual delas é a melhor. Novamente, aqui vale seu objetivo com a história e suas preferências pessoais. Agora vamos lá explorar as principais maneiras que você pode divulgar nas redes sociais mencionadas anteriormente.

·                    Posts isolados: É quando você toma a iniciativa de fazer posts sobre sua história. Neles, você pode postar trechos da história, falar sobre ela simplesmente ou colar a sinopse, por exemplo. Normalmente, a capa ou banner vai acompanhando. Se você é uma pessoa mais desinibida e não tem problema em começar a puxar papo com as pessoas, pode se dar bem aqui. A desvantagem é que quanto maior o grupo/a rede social, mais chances de sua fic se perder no limbo, a não ser que você tenha uma forma chamativa de divulgar e/ou uma capa/arte/banner legal que chame a atenção. Mais usado em: Twitter, Tumblr, grupos e páginas de Facebook, blog, etc.
·                    Jogos de divulgação: Aqui também há uma grande variedade. Especialmente se você está no grupo do Nyah no Facebook já deve ter visto vários. Vão de jogos em que você pode postar a capa de sua história no tópico ou colocar um trecho e passar o link para quem curtir, ou postar tirinhas, gifs, testes referentes à sua história (em que grupo você se encaixaria na fic X, que personagem de fic Y você seria, etc). A desvantagem do método é que esses tópicos costumam atrair muitas pessoas e a sua história pode ficar perdida no meio de dezenas de outras. – Mais usado em: grupos de Facebook.
·                    Pedidos de histórias: Talvez seja, de longe, o que mais dá resultado. Divulguei umas três histórias em quatro tópicos diferentes e desses, três deram retorno, o que me dá 75% de aproveitamento. Basicamente, você fica de olho nas palavras-chave [PEDIDOS DE FIC] ou [PRECISO DESESPERADAMENTE DE ALGO PRA LER] e semelhantes e divulga sua história lá. Mas veja bem: preste atenção ao que a pessoa deseja ler. Nada de mandar original se a pessoa quer fanfic de fandom, romance quando ela quer terror ou deathfic quando ela quer fluffy. Esteja sempre atento(a) à preferência das pessoas para ter mais retorno e não passar vergonha. Mais usado em: grupos de Facebook.
·        Troca de divulgação: Aqui você basicamente vai fechar parcerias com outros autores e/ou páginas para divulgarem sua história em troca de você divulgar algo deles. Simples: é o toma lá, dá cá. O problema é encontrar alguém disposto a isso e que tenha uma boa base de seguidores que torne a divulgação efetiva. Há várias páginas de Facebook que fazem isso (inclusive a minha, propaganda básica, mas né? O post é sobre divulgação, cacete. Tenho que aproveitar o espaço HAHAHAH), só ler as regras direitinho de divulgação e partir pro abraço. Mais usado em: páginas de Facebook, blogs, canais do Youtube, etc.

Finalizando...
Obviamente, nada do que está escrito aqui é uma receita, uma fórmula. Vários fatores vão influir na hora de sua fic se tornar conhecida e te dar muitos leitores e comentários. Você pode escrever bem, ter uma capa perfeita, ser super simpático(a) divulgando, fazer divulgações frequentes sem encher o saco de ninguém e ainda assim não ter o retorno esperado.
Ou pode nem divulgar e conseguir leitores. Não descarte a sorte.
O foco principal aqui é: você precisa mexer essa bunda da cadeira se quiser se tornar grande nesse meio (em qualquer um, na verdade, mas vocês entenderam). Particularmente, eu, Michele, posto apenas no Nyah e só lá já são MILHARES de histórias postadas. Por mais que seu leitor possa chegar a até você literalmente caindo de paraquedas, não faz mal chegar até ele primeiro. Divulgar o que você faz e tentar convencer os outros de que você merece nem que seja um minuto da atenção deles é super normal.
Mas tenha em mente tudo o que leu nesse post. Procure investir no visual e na divulgação de sua história para atrair as pessoas, mas principalmente na qualidade de sua escrita para fidelizá-las. Não é garantia, novamente, mas você já sai bem mais na frente.
Fora que hoje em dia é raro encontrar histórias bem escritas, só isso já pode levar sua fic a várias pessoas apenas pelo boca a boca. Tenho uma oneshot com mais de 400 comentários que NUNCA divulguei em lugar nenhum. Os leitores chegaram até ela simplesmente através de indicações de outras pessoas ou zapeando no Nyah. Não é das minhas mais bem escritas, até quero revisá-la direitinho qualquer dia desses, mas apostei num tema legal e optei pelo caminho da zoeira e PLIM! Quando menos esperei, já ia com 4 fucking centenas de reviews. Nem eu acredito ainda que ela chegou tão longe sem eu me esforçar pra quase nada, enquanto tem gente que se mata de divulgar e mal consegue 30 reviews em fics de 30 capítulos.
Ser conhecido e fazer as coisas direitinho dá trabalho. Muito provavelmente você vai errar bastante e ser ignorado(a) algumas vezes até que seu suor comece a dar frutos, mas não tem sensação mais gratificante que ter leitores interagindo com você, te dando dicas, esperando ansiosos por cada capítulo, dispostos a comentar sempre e te dar elogios sinceros e críticas construtivas.
Por mais trabalhosa que seja a divulgação, ela pode te levar exatamente onde você quer: os braços dos leitores. Pense nisso, escolha o melhor método para você e boa sorte.
Nos vemos nas listas de fics mais comentadas dos sites internet a fora.
Agora ajuda a gente com a divulgação (afinal é disso que o post se trata HAHAHA) e espalhe esse texto. Uma mão lava a outra, certo? ;)

Até a próxima.

Nenhum comentário:

Não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Tecnologia do Blogger.