Top 5: Dicas para Cativar o Público e Conseguir mais Comentários

domingo, fevereiro 05, 2017


Sei que tem muita gente que não vai curtir a ideia do post, muito menos algumas partes do andamento dele, mas eu sempre parto da ideia de que se alguém faz o que faz com dedicação, merece ser visto, aplaudido e lembrado.
Recentemente tem começado no meio escritorístico (rs) na interweb um mimimi contra quem gosta de ter comentários e bons números. Sinceramente, até entendo o motivo. Quando ter mais e mais números se torna o único objetivo de alguém, faça essa pessoa o que quer que seja, a coisa perde o sentido mesmo. Mas vamos combinar: se ninguém aqui quisesse ler lido, ninguém postava nada da internet. Por exemplo, se eu não quisesse vocês palpitando sobre minhas opiniões, esse blog não existiria.
O feedback é essencial para todos que trabalham lidando com outras pessoas, especialmente atividades artísticas. Sem o leitor pra nos dizer no que erramos e acertamos, nos oferecer sugestões, mostrar o que sentiu com aquilo que produzimos e deixar suas opiniões em geral, não faria muito sentido postar uma fic ou publicar um livro. Escrever pode ser uma atividade solitária se você quiser, mas a partir do momento em que mostramos isso para outra pessoa (um amigo, parente, conhecido, etc.) é porque esperamos, no mínimo, saber o que ela achou de tudo.
Dito isso, vamos em frente. Se você quer melhorar o feedback recebido e conseguir mais e mais pessoas para palpitar sobre os mundinhos que cria, aqui vão 5 dicas que podem te ajudar. Separa o bloquinho de anotações e vem!


5) Capa Bonita
Por mais que a gente saiba que não se deve julgar o livro pela capa, não tem como não se impressionar com lindas capas por aí a fora. Seja de livro, seja de fic, ela passa para o leitor a ideia de sua história e o clima do texto. Por isso, não basta apenas ser uma imagem bonita e que desperte interesse. Também é importante que ela passe a ideia certa sobre o que você escreveu.
Aliás, se você tem tempo e interesse, vale muito a pena investir no lado “visual” de sua história, seja se dedicando a fazer uma capa bacana ou em dreamcasts e aesthetics. Não é todo mundo que curte, mas muitos leitores acham muito interessante saber com que cara você imagina os personagens, como eles se vestem, do que gostam, quais as cores preferidas, etc.
Falei mais sobre isso (inclusive sobre o que é dreamcast, aesthetic e moodboard – meu preferido – nesse post).


4) Sinopse
Mas imagens são apenas 50% do setor responsável por passar a ideia de sua história. A sinopse faz o resto do trabalho.
Uma sinopse bacana e instigante vai chamar a atenção do seu leitor e dizer a ele o que esperar daquela história. É outro setor que vale muito a pena se dedicar em aprender como fazer, caso você não saiba. Pretendo até fazer mais posts a respeito, mas por hora clique aqui e seja feliz.


3) Qualidade de Escrita
Outro ditado recorrente é “beleza atrai, mas conteúdo convence”. Ou afasta.
De nada vai adiantar você ter a melhor capa e uma sinopse perfeita se nas primeiras linhas da história em si você troca “mais” por “mas”, escreve “derrepente” ou “prolongo” no lugar de “prólogo”. Menos ainda se seus personagens não são consistentes ou o enredo não tem pé nem cabeça.
Aprender a estruturar uma história e conceber bons personagens é fundamental para construir uma boa história e também vale muito a pena “perder” um tempo estudando muito sobre isso.
Eu sei... Eu sei que tem muita gente que escreve porcaria e fica bem famosa, mas pensa aqui comigo:
a) Se essas pessoas pularem de uma ponte você também vai? Claro que não. Então vai negligenciar seu trabalho (mesmo que não seja remunerado, é um trabalho) porque eles fizeram isso? Como já diria sua mãe: você não é todo mundo.
b) Tem certeza que quer ficar conhecido por escrever uma história tosca e sem sentido nenhum? Claro que não. Perfeitos nunca seremos, mas seu objetivo deve ser sempre dar o melhor que você puder.
Estão chuta essa preguiça pra lá e estuda. Inclusive te recomendo começar por aqui, aqui e aqui.


2) Postagens Regulares
Eu sei que não sigo meus próprios conselhos, não precisa apontar esse dedo acusador para mim, mas vou falar agora como leitora: é muito frustrante começar a ler uma história toda empolgada, me apaixonar por aquele enredo e aqueles personagens apenas para vê-la ser deletada ou abandonada.
Claro que não estou aqui para cagar regra, odeio quem faz isso, e eu tenho uma história abandonada desde 2014 (sdds SE2), então fique livre para ignorar isso e deixar pra lá. Mas parece ser um fato, nas observações que tenho feito, que os autores mais bem-sucedidos em sua tarefa de criar um público fiel de leitores são aqueles que postam com certa frequência.
Obviamente, nem todos nós temos tempo para isso. Eu sei que escola, faculdade, trabalho e outras inúmeras obrigações consomem nosso tempo. Além disso, é perfeitamente normal a gente ficar descontente com uma história e querer deletá-la. Quem nunca? É um direito nosso, enquanto autores, inclusive, mas eu sinto que não seria honesta se não falasse isso. É algo que me desagrada também, porque sou a master tartaruga na hora de escrever e postar, mas... É o que acontece e é preciso ser dito. Inclusive tenho certeza que alguns de vocês ficam chateados quando furo as postagens de domingo e já se perguntam “será que domingo vai ter post ou ela vai enrolar de novo?”. É normal.
“Então o que fazer? Se não tenho muito tempo e preciso de postagens regulares para manter leitores por perto, comofas/”
Primeiro, mantenha a calma. Respira fundo. Não precisa sair escrevendo e postando todos os dias. Sem revisão e sem a danada da qualidade de escrita, você pode postar toda hora que muita gente vai abandonar mesmo assim. Estabelecer uma rotina de postagens é diferente de postar o tempo todo. E, principalmente, de postar de qualquer jeito. Então não se apresse.
Você não precisa começar a postar amanhã se começou a escrever hoje. Deixe essa ansiedade de lado. Escreva normalmente, revise, mande para seu beta, revise de novo, e quando estiver tudo certinho, e pronto... Vá escrever o capítulo dois e repita o processo. Então vá pro capítulo 3... E o 4... Quando tiver um bom número de capítulos acumulados (cinco é um excelente número, mas quanto mais, melhor), você começa e decide uma rotina que fique melhor para você. Pode ser uma vez por semana, a cada quinze dias ou um capítulo por mês... Contanto que tenha um capítulo novinho para seus leitores apreciarem, você pode postar até um por semestre. O importante é eles perceberem que você está dando andamento à história de algum modo e não vai deletar ou largar no meio.
E se por acaso quiser exercer seu direito como autor de deletar ou largar, não custa nada deixar um aviso no seu perfil falando o motivo ou se vai postar em outro lugar (e deixando o link, se for esse o caso). Já vi algumas pessoas falando que isso é “cobrar justificativas do autor”, “autor não tem que se justificar”, “deleto quando eu quiser e pronto”. E não estão erradas. Mas um pouco de educação e consideração pelas outras pessoas não custa nada.
Já me aconteceu muito acompanhar fielmente um autor por cinquenta capítulos, deixar reviews grandes em todos, esperar ansiosamente pela continuação apenas para não ter nem um “galera, deletei a história talz porque não quero mais escrevê-la, beijo na bunda até segunda” quando ele deletou. Doeu? Claro que doeu, mas eu segui em frente e perdoei.
Mentira. Não perdoei coisa nenhuma e guardei a mágoa por quatro anos para descarregá-la nesse post! Não sejam essa pessoa. Pelo amor de todos os deuses existentes nesse plano e em outros, coloca um “estou postando essa fic em X site” ou “deletei Y pra reescrever” ou mesmo um “não quero mais postar M e apaguei, me obrigue a continuar”, mas avise. Por favor. Nunca te pedi nada!


1) Interação com os Leitores
Já que estamos falando de exorcizar demônios e colocar frustrações para fora, outra coisa que eu odeio do fundo do meu ser é escritor que divulga a fic em todo lugar, enche o saco atrás de review, cobra todo capítulo... apenas para ignorá-los solenemente quando eles começam a chegar.
Na verdade, cobrar reviews é chato em qualquer situação (por favor, não faça isso!), mas cobrar sem responder é ainda mais. Pior que isso, só quando o autor responde os reviews de todo mundo, menos os seus (não minta, você já passou por isso que eu sei!).
Então já que você resolveu entrar nessa batalha de melhorar seus números e conseguir mais gente para deixar opiniões nos seus textos, não custa nada responder. Mesmo. E ainda vai fazer seu leitor se sentir notado pelo senpai, super feliz.
Pensa comigo: eles tiram horas do dia deles, que eles podiam usar para qualquer coisa, desde um passatempo off-line até para ler a história de outra pessoa, para ler a sua. Entram de cabeça, sentem junto com seus personagens. Aí vão lá expor o que acham de tudo isso e às vezes fazem reviews quilométricos para mostrar todo seu amor pelo seu mundo e você vai simplesmente deixá-los no vácuo?
Eu mesma já parei de ler inúmeras histórias porque o autor cagava e andava para mim e não me arrependo de nada. Não tem coisa mais amor que entrar no site depois de um dia cheio e descobrir uma resposta super amorzinho de um escritor a um review que deixei.
Mesmo quando recebo reviews de uma linha, me esforço para deixar uma resposta bacana porque entrei no Nyah como leitora primeiro e só comecei a postar alguns bons meses depois, então sei como o leitor curte a interação e acaba se ligando a um autor que se importa com ele, que ouve o que ele tem a dizer (mesmo discordando ou não podendo seguir alguma sugestão na história por qualquer motivo).
Então, já que a ideia é conseguir mais reviews, responda-os. É de graça, vai fidelizar o leitor e ainda vai refrescar sua mente ler as teorias, as ideias e as gracinhas deles a respeito de sua história.


#BÔNUS ROUND – Divulgação.
Estou boazinha hoje, então resolvi fazer uma dica a mais. Enjoy!
Resumidamente, de pouco ou nada vai adiantar ser um autor amorzinho que responde todo mundo, ter postagens frequentes, uma escrita impecável com o combo de melhor capa e melhor sinopse ever se ninguém vai saber disso, certo?
Já que estamos na vibe de ditados, guarde esse: “quem não é visto, não é lembrado”. Crie perfis nas redes sociais, abra um blog, entre em grupos de escritores, não importa. Se faça notar. Obviamente alguns desses locais (como os grupos) têm regras para essa divulgação, então leia-as cuidadosamente e faça tudo dentro das normas para não ter o tópico deletado nem nada do tipo.
E não deixe apenas o link da história e fuja. Deixe um trecho interessante, um banner, a capa, imagens que estejam dentro do tema, o dreamcast... Algo que chame a atenção no meio do mar de gente que está lá com o mesmo objetivo de ser notado.
Mais do que isso: interaja com as pessoas, participe e abra debates sobre literatura, deixe suas opiniões, dê conselhos, ofereça ajuda quando necessário, faça amigos!
Aprenda a mobilizar as pessoas e elas o/a seguirão.
Meu Deus, não sei se estou criando um número de escritores futuramente bem sucedidos ou um exército de políticos HAUAHAUAHAUA De qualquer forma, espero que gostem.
Deixem seus pedidos de posts, críticas, sugestões, elogios, dicas, etc nos comentários. Até a próxima semana ;)

4 comentários:

  1. Amei o post! E concordo com tudo o que colocou, tanto como escritora quanto como leitora.
    Não há nenhum problema em exigir reconhecimento, contando que você não vire um psicopata, xingando quem não deixa review e exigindo um rim em troca do próximo capítulo kkkk
    Das dicas, as que mais considero importantes são a qualidade de escrita (não só de enredo, mas também da gramática, porque ninguém merece ver um concerteza a cada dois parágrafos) e a interação com o leitor, onde você pode trocar ideias, receber críticas e correções (não leio história de gente que não aceita críticas construtivas), além, é claro, de firmar um público para os seus livros.
    Continue com o ótimo trabalho, Michele! Até domingo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Não tem problema nenhum querer comentários e feedback, desde que esse não seja o único objetivo da pessoa.
      A dica da interação eu acho a mais importante também (não à toa coloquei em primeiro) porque fico super desanimada quando começo a ler uma história toda empolgada e percebo que o autor não está nem aí pros meus comentários. Acho um saco, uma falta de respeito. Pior ainda se a pessoa cobra mil comentários e 500 recomendações pra continuar. Paro de ler sem dó.
      Muito obrigada pelo apoio. Já tenho mais dois posts no forno. Não quero mais furar post nenhum, vamos torcer pra eu conseguir HAHAHAHA :*

      Excluir
  2. Concordo com tudo que você falou, e meus principais problemas acabam sendo tanto a periodicidade de postar quanto a própria divulgação. Como postava em um site especifico e esse fechou acabei dando um desanimada de reconstruir a base de leitores em outro canto. Mas isso é meio besta, e vou trabalhar nisso. Obrigada por compartilhar essas dicas com a gente Michelle!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Divulgação e periodicidade acabam sendo um problema pra mim também porque sou altamente distraída. O número de leitores aqui do blog deu uma queda considerável porque eu fico esquecendo de divulgar HAHAHAH Preciso corrigir isso. Vou aproveitar pra estudar um pouco de marketing. Vai que... hahahaha
      Obrigada pelo comentário, fico feliz que tenha curtido ^^

      Excluir

Não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Tecnologia do Blogger.